Saúde

Remédio reduz risco de morte por Covid em 50% e Merck pede registro nos EUA

DIVULGAÇÃO MSD

A fabricante de medicamentos Merck vai apresentar pedido de autorização de uso emergencial para a primeira pílula antiviral para tratamento da Covid-19 nos Estados Unidos. De acordo com reportagem do jornal americano The New York Times (NYT), um ensaio clínico identificou que o medicamento molnupiravir reduziu o risco de hospitalização ou morte pela metade quando administrado em pessoas do grupo de risco e no início dos sintomas.

O medicamento foi desenvolvido para impedir a replicação do coronavírus. De acordo com o NYT, o remédio é administrado em quatro cápsulas, duas vezes ao dia, durante cinco dias.

A fabricante de medicamentos Merck vai apresentar pedido de autorização de uso emergencial para a primeira pílula antiviral para tratamento da Covid-19 nos Estados Unidos. De acordo com reportagem do jornal americano The New York Times (NYT), um ensaio clínico identificou que o medicamento molnupiravir reduziu o risco de hospitalização ou morte pela metade quando administrado em pessoas do grupo de risco e no início dos sintomas.

O medicamento foi desenvolvido para impedir a replicação do coronavírus. De acordo com o NYT, o remédio é administrado em quatro cápsulas, duas vezes ao dia, durante cinco dias.

O medicamento da Merck pode se tornar o primeiro de pílulas antivirais, que, segundo os especialistas, podem oferecer uma nova ferramenta poderosa nos esforços para controlar a pandemia.

Bahia Notícias

Compartilhar

Últimas Notícias